TAREFAS INACABADAS

Imaginemos o seguinte cenário:

Tem na sala algumas chávenas de chá da noite anterior, leva-as para a cozinha, mas a meio do caminho vê umas roupas por lavar. Pousa as chávenas, apanha as roupas, e ao levá-las para o cesto, repara nuns livros que deviam estar no escritório. Deixa as roupas, pega nos livros… e por aí adiante. Consegue perceber a ideia?

Muitas vezes começamos um afazer e porque surge algo entretanto, deixamo-lo a meio e assim sucessivamente. Quer seja uma tarefa rápida ou morosa, lide doméstica, algo relacionado com trabalho ou um projeto lúdico, quando o deixamos inacabado, fica pendente.

Esta é uma das principais razões de desorganização do espaço, da mente e até de gestão de tempo.
A falta de eficiência ou a incapacidade de levar as tarefas até ao fim, deixa muitas pontas soltas.
Aqui vão sugestões de como contornar este problema para sentir maior controlo do seu tempo e do seu envolvente.

– Foque-se no que está a fazer – e não se deixe distrair. Por exemplo, se pretende responder a um e-mail e se se cruza com algo para fazer entretanto, lembre-se da sua tarefa inicial: escrever o e-mail. Repita para si mesmo – agora não, trato disto quando acabar. Este é quase um gesto de mindfullness .

– Se ajudar, vá tomando notas à medida que as tarefas vão surgindo. Assim, segue-as uma por uma.

– Ao encontrar algo que não pertence a esse compartimento, coloque-o à saída, perto da porta. Quando sair, já leva o item para o lugar correto. Do mesmo modo, se encontrar um objeto que pertence ao andar de cima, ponha-o ao pé das escadas, e quando subir poderá levá-lo.

Seja em casa ou no trabalho, estas dicas fáceis pretendem simplificar as tarefas e evitar distracções quando algo precisa de ser feito.