Super alimentos!

 

Quem nunca se rendeu a um super alimento que atire a primeira baga Goji!

Também na nutrição há modas e tendências. Nesta busca de  experimentar novidades e valorizar uma boa alimentação, acabamos por descobrir coisas novas que prometem todos os nutrientes necessários.

Seja a semente chia, a quinoa, semente de papoila, açaí, spirulina, clorela, linhaça, bulgur, chá matcha… a lista é enorme.

Sentimo-nos naturalmente curiosos e queremos incluir no nosso quotidiano. Compramos, estamos motivados e usamos durante a primeira semana, e muitas das vezes, voltamos à nossa rotina normal passado pouco tempo.

Acontece que o pacotinho cheio de vitaminas e minerais vai para a despensa, e depois disso, puf!, não nos lembramos mais dele.

 

 

 

Se estiver disposto a comprar um novo tipo de alimento, o ideal é tê-lo à vista e de fácil acesso na cozinha para se lembrar que o tem. Use-o regularmente até acabar a embalagem, integrando-o gradualmente nos seus hábitos alimentares.  Assim também vai ganhando experiência em cozinhar e combinar as novas aquisições. 

Entretanto, pode ir comprando uma ou duas variedades de novos alimentos de cada vez, e dar oportunidade para sentir realmente quais as suas qualidades e benefícios. Se o fizer de forma sazonal também tira maior partido. Por exemplo, se gosta do bulgur em saladas frias e sementes de chia, é uma boa opção para quando chegam os dias quentes. Ou opte pelas infusões e linhaça para pôr na sopa quando começa o outono.

Assim dá tempo e lugar para apreciar estes sabores.  E se notar que não se sente melhor ou não gosta especialmente do sabor, então não volte a comprar.

O mesmo se passa com um novo molho, especiarias para temperar, um novo tipo de arroz ou as bolachas que viu na televisão.

Esta é a forma mais eficaz de perceber se realmente gosta da nova aquisição, e evitar que as coisas se acumulem e sejam abandonadas no armário até passarem de validade.

Imagem de Thomas Peter