Organizar papéis para organizar economias

 

Se sente que tem de rever as suas economias, o nosso método preferido também o pode ajudar!
No que toca a papeladas, ver tudo o que tem, eliminar excessos e resolver temas pendentes é um dos primeiros passos e que pode ser uma mais-valia para suas finanças.

A verdade é que ao abrir e mergulhar nos seus dossiers, acaba por se deparar com diferentes tipos de documentos – e se o fizer com atenção, percebe que pode reduzir e controlar alguns gastos. Ou seja, é normal que se depare com investimentos que pode perfeitamente optimizar.

 

 

Vejamos alguns temas e como pode lidar com eles:

• Seguros: quer tenha um ou vários, é importante ir revendo anualmente quanto está a pagar. Certifique-se que está a ter a melhor opção para si, consulte a concorrência, simule se lhe fica mais em conta juntá-los ou tê-los em empresas separadas e veja se têm tarifas atualizadas. Reduza redundâncias. Por exemplo, se o seu cartão de crédito ou contrato de trabalho lhe oferecem um seguro de saúde, precisa mesmo de contratar um à parte?

• Cartões multibanco e de crédito: quantos tem? Que comissões paga? Usa todos? Se tem vários cartões por diferentes razões – um porque lhe oferece facilidades em compras online, outro pelos descontos em bombas de gasolina e mais um pelas promoções nalgumas lojas e hotéis – confirme se as comissões compensam o que poupa com eles.

• Net, televisão e voz: se já acabou o período de fidelização, sinta-se na liberdade de comparar preços e tarifas. Veja a utilidade que dá diariamente às telecomunicações e analise se precisa mesmo de toda a tecnologia e tráfego que o seu tarifário lhe oferece. Talvez até consiga satisfazer as suas necessidades com uma modalidade mais simples e ainda poupar algum dinheiro.

• Poupanças e aforros: Quanto está a ganhar com os juros? Quanto paga de taxas de manutenção e comissões? Compare com diferentes bancos, e não tenha receio de fazer perguntas básicas nos balcões de atendimento. Se há uma sigla ou expressão que não conhece, certifique-se que isso não envolve também um gasto que não conhece.

Assim:
Se procura sentir maior controlo sobre as suas finanças, perceber e prevenir prejuízos desnecessários, sente-se, enfrente o desafio e faça as contas.
Mesmo que poupe pouco em cada tema, se juntar periodicamente tudo o que poupou, vai ver que pode mimar-se com algo bom no fim do mês, ou algo ainda melhor no fim do ano!
E como bónus: liberta-se do peso das papeladas a mais!

Salvar

Salvar