INSISTE II

Se quer sentir os benefícios de ter uma casa organizada, leve e convidativa, por que espera?
Está no momento de pôr mãos à obra!

Organizar o seu espaço é uma tarefa essencial para um maior bem-estar e paz de espírito.
E antes de dar começo, há alguns pontos que deve considerar:

TEMPO
O que levou meses, e possivelmente anos a acumular, não se resolve num par de horas, ou num fim-de-semana. Se quer organizar pelo processo mais eficaz, vai ter de analisar os seus pertences com cuidado, avaliando se têm valor para si ou não. Leva tempo. Não pode simplesmente agarrar nos dossiers e pô-los a reciclar, ou abrir as gavetas e pôr tudo num saco para dar. Poder, pode… mas ia-se arrepender mais tarde. É importante perceber que é um processo. E como tudo, consistência é a chave.

CONSISTÊNCIA
É preferível planear uma rotina para a fazer acontecer. Dois dias por mês, uma noite por semana… o que funcionar para si. Respeite essa rotina e mantenha o ritmo.
Pode demorar mais, mas acredite que é menos exaustivo do que fazer uma sessão furiosa de 7 dias. Acontece que se estiver muito cansado, vai associar a palavra “organização” à ideia de maratonas esgotantes. E assim não será uma coisa que vai querer repetir tão cedo.
Mantenha um ritmo leve e constante. Como uma terapia.

 

 

ORGULHO!!
Sinta orgulho, celebre as conquistas. Hoje foi uma gaveta, que até dá gosto abrir? Boa!! Da última vez conseguiu diminuir o exército de tupperwares? Parabéns!! Sinta-se contente pelas decisões que tomou e por estar mais perto de ter a sua visão concretizada. Prove a si mesmo que já não precisa daquela roupa que lhe fica apertada, ou rasgue a papelada que lhe causa tanta angústia. Sinta essa libertação. Manter-se motivado pode passar por fotografar e ver o progresso, mostrar e contar aos amigos, ou apenas aproveitar e mimar-se no fim de cada etapa conseguida.

FECHE A PORTA
De que é que serve libertar cinco, se depois compra dez? O processo de organização representa um novo estilo de vida, onde procura uma vida e um espaço mais descomplicados.  Assim, significa que terá que dizer que não mais vezes. Antes de aceitar um brinde, um panfleto, ou comprar mais uma peça que realmente não precisa, pense duas vezes. Imagine onde vai ficar. Tem espaço para ela? Ou vai ocupar aquele cantinho que está finalmente vazio? Depois de tanto esforço para ter tudo mais airoso, evite a entrada de demasiadas coisas. Porque lá no fundo já sabe onde isso vai dar. Pense: “Se te vou levar para minha casa, é bom que valhas a pena”.
Lembre-se que  é de pequenas e inocentes aquisições que se alimenta o bicho do caos. Grrraaaauuu!

 

Vamos começar?

Salvar

Salvar

Salvar