METAS TANGÍVEIS

 

Termos tempo para relaxar e fazer o que mais gostamos é um luxo.
Com as actividades do dia-a-dia, acabamos por nos esquecer de marcar tempo para nós porque nunca parece uma prioridade.
No entanto, se simplificarmos a nossa lista de afazeres, torna-se bem mais fácil conseguirmos uns momentos de pausa.

Se tem afazeres que precisam de ser feitos, assim o serão. Mas tentar acabá-los todos em simultâneo não é viável!
Assim, proponha-se a objectivos concretizáveis. No fim de contas, se a sua lista tem dez afazeres para o dia mas só consegue terminar dois ou três, não está a ser objectivo com o seu tempo. Neste caso, sermos demasiado exigentes connosco mesmos pode ser contraproducente.

 

 

Eis uma forma de contornar o problema

Desdobre cada tarefa nas tarefas mais pequenas que a compõem, para ter uma noção real do tempo que levam. Seja no trabalho, em casa ou em lazer, terminar um projecto pode envolver vários passos, e é essencial considerá-los para perceber quando poderá dar a tarefa por terminada.

Considerando esta estratégia, também pode ajudar a criar prioridades se usar a regra do 1-3-5: Uma coisa importante/urgente, três coisas médias e cinco de menor importância. Assim, se tiver que deixar algo para outro dia, já é mais fácil seleccionar o quê.

Deste modo, percebemos que ter expectativas mais realistas com o nosso tempo nos deixa menos frustrados. Se cumprir o que se propôs, a satisfação é maior e dá a si mesmo maior confiança e margem para relaxar (ou sair a horas do trabalho).