O melhor presente é estar presente.

 

Esta é uma expressão que se ouve cada vez mais, e que apoio plenamente!

Mas a verdade é que, envolvidos na correria do costume, embrenhados nas mil e uma tarefas nestes últimos dias para que não falte nada e haja tudo para toda a gente… talvez não tenham tido tempo para meditar sobre o tema.

Ao longo destas semanas, tal como em todos os Natais, tem-se vindo a cultivar uma imagem e uma ideia de fartura. Fartura de comida, de gente, de tradições –  e presentes. E esta semente que se vai plantando nas nossas mentes, cria expectativas. E expectativas normalmente geram pressão. A pressão para ser tudo perfeito.

Muitas das nossas tradições dão-nos prazer por isso mesmo, porque é uma rotina associada à quadra, e a “espera do prazer é só por si um prazer”. Mas não nos esqueçamos da essência do que devia ser este período. Muitas vezes este “pózinho mágico” do Natal, que é receber o calor de um abraço e a luz de um carinho, fica abafado pelo tanto que temos de fazer para que as festas sejam perfeitas.

Esta noite, a de 25 de Dezembro, cria um momento perfeito de reflexão.

Então pense…

As tradições que cumpre, dão-lhe alegria ou é mais uma tarefa que tem de ser feita? O tempo e energia que gasta na busca de presentes, dão-lhe prazer? Ou preferia canalizá-los de outra forma?
Há alguma coisa que preferisse simplificar?
Talvez possa preparar formas de o fazer no próximo ano.

Se o atrapalha cozinhar todos os petiscos do Natal, talvez possa encomendar alguns. Ou se é stressante para si pôr tudo em ordem no dia seguinte, ofereça um presente a si mesmo e contrate alguém para ajudar, ou vá pedindo ajuda aos convivas… o trabalho dividido custa muito menos!

Se sente que está a receber demasiadas coisas para levar lá para casa, pode ser sincero com os seus e dizer que está numa fase em que procura simplificar o espaço, e que adoraria receber experiências ou consumíveis.  É natural que as pessoas expressem o seu afecto ao dar presentes, mas ser honesto sobre o tema é libertador!

Na procura de viver uma vida mais descomplicada, tornamo-nos mais seguros e realistas acerca de nós próprios e da forma como queremos realmente celebrar esta quadra.

 

O QUE TEMOS NO SAPATINHO?

 

Não podemos falar de presentes de Natal sem dar opções para os de palmo-e-meio!
Aqui vão algumas sugestões originais para os mais pequenos…

· Vales: Idas ao zoo/parque biológico, sessão ao cinema, “dia do sim”, etc. Adapte para a idade indicada. Uma caixinha com estes vales lá dentro para os miúdos usarem, é uma experiência da qual vão desfrutando.

· Workshop: Seja de música, cozinha ou pintura, passando por tantas outras variantes, pode ser interessante oferecer um novo tipo de aprendizagem. Passa a ser um sítio para conhecerem outras crianças, ter algo diferente para contar aos pais, e canalizarem a criatividade. Há algumas opções na Internet, ou mesmo em escolas da área encontram-se anúncios afixados. Outra opção é darem vocês mesmos essas aulas! Criam tempo de qualidade com os pequenos e é estimulante para os dois lados.

 

 

· Aulas de ginástica: Um pouco diferente do ponto anterior, aqui trata-se de oferecer uma opção para dirigirem a energia extra que têm! Natação, Yoga ou outro desporto, são fantásticos para integrar mais exercício do seu dia-a-dia. Quem sabe, pode ser que nasça daqui uma nova paixão para eles?

· Conta-poupança ou porco-mealheiro: assim de cada vez que pretende dar um presente a essa criança, deposite no banco ou dê algum dinheiro para o porco. Daí a uns anos, o pequeno pode comprar com o próprio saldo o brinquedo que tanto queria, ou mesmo quando for maior, algo mais dispendioso.

Naturalmente, é fantástico dar-lhes coisas bonitas e novidades na esperança que despoletem um novo interesse na criança. Um conjunto de tintas pode acordar o seu lado artístico, ou um kit de ciências pode fazer com que queira seguir um percurso na área. Mas tente auscultar primeiro o interesse da criança nesse sentido, e perceber se não vai ser só mais uma coisa para a prateleira.

De qualquer das formas, divirta-se, simplifique e – tal como uma criança – encontre a magia desta quadra.

 

De mim para ti

 

Esta semana há mais ideias para distribuir sorrisos no Natal!
Aqui estão algumas propostas que enchem o coração e não a casa:

· Retiro de fim de semana: sabendo que um importante factor de stress é o lufa-lufa dos nossos dias, oferecer um retiro de fim-de-semana num sítio calmo pode ser bem o que a sua pessoa precisava – mesmo sem o saber. Passar um dia ou dois offline com pouco ou nada para fazer para além de ler, comer, passear e dormir, pode ser a oferta ideal.

· Óleos essenciais: poucos conhecem o valor dos óleos essenciais. A verdade é que são o puro sumo da natureza, já que os óleos são extraídos a frio de todo o tipo de elementos botânicos. Um óleo essencial de qualidade pode ser usado quer por via tópica, interna, ou em ambientadores. Dependendo do óleo, pode acalmar ou estimular, pode ajudar na digestão ou sarar feridas. Realmente o potencial é múltiplo. Basta investigar e experimentar para perceber que todo este universo é fascinante!

 

 

· Luxo ao alcance: para quem sempre quis sentir na pele como será guiar um carro de luxo ou dar uma volta de balão, oferecer uma experiência destas pode ser marcante. Hoje em dia há serviços de aluguer de carros desportivos, passeios de balão, ou mesmo uma tarde de paraquedas. Força, use a imaginação e seja extravagante!

· Álbum de fotos: As fotografias em formato físico são cada vez mais raras. Vai-se perdendo o hábito de uma experiência sensorial e de memórias que foi cultivada ao longo de gerações e gerações. Porque não juntar algumas lembranças marcantes e dispô-las bonitas para recuperar esse prazer? Num álbum, quadro, ou uma caixa catita. Pode imprimir num estúdio fotográfico e trabalhar manualmente as fotos, ou encomendar online o álbum. As opções e os preços são muitos diversos.

· Vale-presente para experiências: já começa a ser comum, mas ainda assim vale relembrar. Oferecer um momento de prazer, de relaxe ou aventura é uma quebra de rotina geralmente muito bem-vinda. Há à venda em vários sítios packs de experiências. Desde massagens, a jantares ou estadias em hotéis, há opções sem fim.

E, para além destas propostas, pode sempre oferecer leveza e bem-estar. Não há como correr mal!

Boa semana, com menos coisas e mais liberdade.