VEJA COMO É FÁCIL ORGANIZAR AS SUAS FOTOGRAFIAS

 

Apesar de termos a grande maioria das nossas fotografias no telemóvel, é justo dizer que nos dá um gosto especial vê-las em mãos, enquanto navegamos nas nossas memórias doces, engraçadas ou até emotivas.

Quantos de nós não apreciam ainda um bom álbum de fotografias impressas?

Acontece que às vezes não temos tempo nem paciência para as organizar, e vamos adiando o projecto.
E à medida que as fotos começam a empilhar, a tarefa vai-se tornando cada vez mais intimidante. Ora, isto é como uma bola de neve – por mais que procrastinemos, não pára de crescer!

O ideal é encarar este processo como algo agradável de se fazer, e que nos vai dar muito gosto de ver no futuro!
E em vez de o querer fazer de uma vez só – o que levaria várias horas ou até dias, sugiro que se vá fazendo, regularmente mas em bocadinhos mais pequenos.

Começamos por decidir que tipo de organização faz mais sentido para nós – cronológica, temática, ou por pessoa.
Então, começamos a pegar nas fotografias avulso e a empilhá-las pelas categorias que criámos – por exemplo: festas e casamentos, viagens e passeios, infância e juventude, etc. Nesta parte é importante termos post-its à mão para colarmos em cada pilha – assim nunca saímos do fio condutor.

Lembro que pode – e deve! – remover tudo o que são repetições, ou até fotografias que não lhe trazem especial prazer de ver. Foque-se em manter apenas “a nata da nata” das boas memórias!

Findo este passo, está na altura de as guardar e organizar! O objectivo é fazê-lo da forma mais bonita e prática. Queremos ter um nicho de boas memórias, acessível quando as quisermos revistar.

Para isso quero falar-vos das duas melhores formas de o fazer – caixas e álbuns!

caixas

São mais flexíveis, porque se podem ir adicionando novas fotos a qualquer altura, e não há preocupações com a paginação nem com datas muito específicas.
Também pode ser mais interessante quando se junta a família e se vão vendo as diferentes fotos em simultâneo, sem estar toda a gente “encavalitada” em cima de um álbum.

É essencial identificar as categorias criadas, através de separadores ou diferentes caixas – dentro de cada secção podemos misturar fotos, mas o importante é que estejam bem localizadas.
Não se esqueça de confirmar as dimensões das fotografias antes de comprar as caixas.
Pode ser interessante tê-las em cores coordenadas e assim ter uma zona bonita de memórias.

Outra grande vantagem é o facto de se poder adicionar diferentes objectos e assim enriquecer o projecto! Por exemplo objectos pessoais de alguém querido, ou souvenirs de uma viagem.

álbuns

Aqui temos mais controlo sobre a disposição das fotografias, e também estão mais resguardadas (é bom ter aquele papel vegetal entre as páginas para as fotos mais antigas).
Note-se que um álbum bem montado pode ficar lindíssimo!

Também é uma forma de as fotografias ocuparem menos volume porque estão distribuídas pelas páginas.
E pode ser interessante se misturarmos receitas antigas, e outros elementos físicos que enriqueçam as memórias e criem variedade e textura.

Ter em atenção:
Tamanho do álbum vs. dimensões das fotografias.
Se necessário, pode adicionar um envelope na contra-capa do álbum para formatos que não possam ser colados às páginas.

O único contra é que actualmente são mais difíceis de encontrar por já não se usarem muito formatos analógicos (o que acho uma pena), mas existem algumas lojas físicas e online, onde pode dar uma vista de olhos!
De qualquer das formas, existem cadernos bonitos com folhas de cartolina que podem perfeitamente funcionar como álbuns!

 

Deixo aqui uma ideia: e que tal trabalhar com os dois formatos? Pode criar uma zona de memórias com caixas e álbuns – basta escolher cores e formatos que se coordenem entre si e assim pode ter o melhor de dois mundos!