Frescura organizada

 

Para simplificar as suas refeições e actividades na cozinha, tê-la organizada é importante.
Um dos módulos que é mais usado é o frigorífico, e por isso hoje falamos de como ter o seu na linha!

Seja na preparação de um prato ou apenas para um snack, ter os items acessíveis e visíveis é essencial para se ser mais criativo e combater o desperdício.

Eis algumas regras para ter os seus frescos bem arrumados:

1

Dispor os produtos por tipo/uso. Colocar as diferentes categorias de produtos juntos torna mais fácil e rápido pegar-lhes. Se para o pequeno-almoço pode ter geleias, leite, queijo e fiambre, ao juntá-los fica mais prático. Até no congelador, pode separar os vegetais, o pão, a carne e o peixe por zonas. Por vezes pode ajudar ter cestas ou divisórias.

2

Se tiver snacks para os mais novos, coloque-os ao seu alcance – assim vão ficando mais independentes!

3

Tal como na rotação de stock, procure ter os produtos mais perecíveis à frente para se lembrar de os usar. Aplicável também no congelador, onde deve registar qual a data de congelação do produto.

4

Se lhe ocorre uma ideia de refeição para gastar alguns alimentos, coloque-os lado a lado para não se esquecer quando for cozinhar. Tal como no ponto 1, associar ideias simplifica muito o dia-a-dia!

Tente coordenar estas sugestões com as normas de conservação dos alimentos, que variam conforme o modelo do frigorífico.

Veja aqui alguma inspiração para separar alimentos e criar maior arrumo através de camadas verticais:

 

NOVO DIA NA COZINHA

Uma cozinha funcional e prática é meio caminho para começar bem o dia.
E para ter uma cozinha assim é essencial descomplicar e retirar os excessos. É muito mais fácil ser-se organizado se se tiver menos coisas!

Temos três sugestões para começar a organizar já hoje:

talheres e loiça a mais

E como é que decide o que está em excesso? Esvazie a gaveta e disponha tudo por categoria e conjunto. Se há um tipo de pratos que não usa por alguma razão, umas taças que não lhe dão jeito ou um garfo fora do conjunto, de que não gosta especialmente, então não há razão para os manter! Embrulhe as peças em jornal e dê a quem possa precisar ou apreciar!

frascos de vidro

Costuma guardar os frascos dos feijões ou das compotas? Claro que podem ser muito versáteis, mas se já tem bastantes e na realidade não os costuma usar, estão só a ocupar espaço desnecessário no seu armário. Vejamos, são frascos cheios de …ar! Pode retirá-los e se alguma vez realmente precisar, basta comprar um novo no supermercado ou na loja de utilidades.

Uma sugestão, pode usá-los para guardar sementes e frutos secos ou preparar uma salada ou bebida para o trabalho.

livros de receitas

Não resiste a um bom livro ou revista de receitas? Há para todos os gostos: saudáveis, indulgentes, requintadas, rústicas… não há fim!

Mas a verdade é que não lhe trazem maior experiência culinária se se mantiverem fechadas. Basta sermos honestos com a realidade. Se muitas vezes, quando procura algo em específico, mais rapidamente vai à Internet pesquisar – então se calhar os livros estão apenas a apanhar pó. Um bom método de seleção é dar uma meta de tempo a si mesmo para testar cada volume. Por exemplo – experimente algumas receitas dum determinado livro por mês. Rapidamente vai perceber quais os que gosta ou não.
Para além disso, é preferível ter poucos livros mas vividos, do que o contrário… têm muito mais encanto.
Se por acaso gosta de um livro apenas pelas imagens, então o desafio é expô-lo como parte da decoração, em vez de estar camuflado no meio dos outros.

 

 

três dicas para a cozinha

 

Há uns dias tivemos a oportunidade de mostrar n’A Praça da RTP1, algumas dicas de organização na cozinha, esse compartimento tão importante na nossa casa. Dicas que nos permitem ter uma melhor gestão de espaço e tempo no dia-a-dia.

Então, abordámos três principais tópicos: tupperwares, panelas e stock de alimentos. Estas categorias podem ser problemáticas mesmo sem darmos por ela, uma vez que é frequente haver excessos e uma organização inadequada para o espaço de arrumo.

Assim, resumimos aqui o que foi falado e damos alguns exemplos.

TUPPERWARES

Rever o que tem e retirar o excedente  – caixas sem tampa, já danificadas ou demasiadas repetições que não sejam precisas. Este é o primeiro passo para evitar que os tupperwares ocupem demasiado espaço. De seguida, decidir como organizá-los.
Apesar de parecer mais fácil arrumá-los já com tampa, acabam por ocupar muito mais espaço dessa forma.
O ideal é encaixá-los como se fossem uma boneca matrioska – separando por forma e encaixando os mais pequenos dentro dos maiores. As tampas devem ficar na vertical, agrupadas por formato e colocadas ao lado dos correspondentes.

 

 

 

PANELAS

Mais uma vez, analisar o que há a mais: desde redundâncias, passando pelas panelas que simplesmente não usa. Sugiro que fique com as mais versáteis, e as que gosta mesmo de usar. Os excedentes, esses, pode dar a alguém conhecido ou a alguma instituição.
É verdade que ocupar o espaço vertical é bom, mas empilhar demasiadas panelas é um problema já que se tornam inacessíveis. Assim, o ideal é:
• usar prateleiras adicionais para criar camadas verticais (podem-se encontrar no IKEA, Leroy Merlin ou semelhantes);
• virar o testo ao contrário para poder colocar uma panela por cima da outra, ou
• usar a técnica da matrioska, isto é, retirar as tampas e encaixar uma na outra. Aqui não recomendo mais do que 2/3 juntas.

 

 

 

 

STOCK e despensa

Verifique o que tem. Datas expiradas? Produtos que comprou por curiosidade, mas que afinal não gosta ou não sabe usar? Estão a ocupar espaço e devem ir.
Separe por tipo: conservas, bebidas, especiarias, chás…etc. Desta forma pode criar nichos claros para que, assim que lhe falte algo na cozinha, já sabe onde procurar. Para ajudar visualmente, pode separar estas categorias em cestas ou tabuleiros.

Para organizar:
• coloque as embalagens maiores atrás das mais pequenas, para conseguir ver tudo
• se forem todas mais ou menos do mesmo tamanho, use prateleiras adicionais para criar diferentes níveis
• coisas novas que entrem vão sempre para trás das mais antigas – assim garante uma rodagem constante do stock, e e evita que fiquem coisas esquecidas.