Armários para que vos quero!

Escolher um armário pode ser uma bênção para o nosso espaço. Se for bem escolhido e pensado, pode simplificar-nos o dia-a-dia e tornar a nossa casa num lugar melhor.

Mas escolher a solução ideal tem que se lhe diga. Embora a ideia geral seja que os diferentes tipos de arrumo apenas sirvam para guardar o máximo de coisas possível, há um propósito muito mais útil para o nosso quotidiano.
Na verdade o seu maior benefício é ajudar-nos a encontrar as coisas quando precisamos delas. Dar-nos mais independência.
Aqui vão algumas ideias a considerar para escolher o melhor para si:

Antes de mais, certifique-se que não tem excesso de coisas.

Seja um guarda-fatos ou um louceiro, comprar espaço de arrumação para coisas que não usa é desperdiçar o seu dinheiro. Portanto, concentre-se em selecionar aquilo a que dá mesmo valor e usufrui, antes de decidir qual o armário que vai escolher.

Use o espaço vertical, mas esteja atento.

Espaço vertical é precioso e é bom perceber isso. Pode aproveitar o espaço que vai do chão ao tecto, mas lembre-se que as suas mãos só chegam até determinada altura. Considere as partes mais inacessíveis apenas para guardar peças de uso ocasional (roupa fora de estação, decoração sazonal, etc.). Uma fórmula que pode ajudar: para o uso diário, a altura das prateleiras mais altas deve ser a medida máxima que a sua mão chega – 13 cm. Essa deve ser a sua medida útil.

Vidros – sim ou não?

Um armário com janelas pode dar ao ambiente um ar mais aberto e leve, mas cuidado. A não ser que o seu objetivo seja expor peças sem apanhar pó (livros ou louças, por exemplo) realmente pode causar mais ruído e confusão no seu compartimento. Basta que haja demasiadas peças e que não estejam bem organizadas para que crie o efeito oposto daquilo que pretende.

Conheça os seus hábitos e necessidades.

Pense em si no seu estilo de vida, e priorize essa visão. Por exemplo, se as suas peças de roupa se amarrotam com facilidade, aposte em cabides em vez de gavetas. Se precisa que os seus filhos cheguem com facilidade a determinado item, tenha essas medidas em atenção. Que acessórios precisa de guardar? Que tamanho têm? Como se sente mais cómodo?

 

Ou seja, para além de poder otimizar o espaço, um bom sistema de organização deve facilitar-nos a vida. Deve permitir-nos colocar as coisas da mesma categoria juntas, da forma mais orgânica e simples possível.
Assim, usamos e arrumamos com a maior das facilidades. Como deve ser, sem perder tempo nem paciência.