Home office – trabalhos em casa

 

Enquanto gostamos de pensar que o nosso escritório transparece eficiência, lucidez e estímulo, na maior parte das vezes parece que funciona como um íman para todo o tipo de objectos.
Revistas, facturas, canetas, manuais de instruções, garantias…
Coisas tão pequenas, que quase não ocupam espaço… Mas que juntas, conseguem atafulhar toda uma divisão.

Na realidade, o escritório de casa é um mundo por si só. Serve para pagar contas, guardar correio, estudar e às vezes, trabalhar a tempo inteiro. É um espaço de actividade e concentração. E por ser tão polivalente, tende a ser confuso.

Há várias pontas por onde se pegar nesta área da casa, mas começamos pelo mais imediato: a secretária! Uma superfície que devia ser leve e espaçosa, mas muitas das vezes, até o gesto mais simples de abrir um livro se pode tornar sufocante.

 

 

Muitos de nós gostamos de manter tudo em cima da secretária. Assim, qualquer coisa que precisemos está acessível.
Mas a verdade é que quando estão tantas coisas num só rectângulo, então essa área passa a ser obstruída e confusa. Uma boa solução são módulos de gavetas e estantes de mesa, ou seja, organização vertical. Aproveitar o espaço abaixo e o espaço acima da secretária.

Designe algumas coisas que queira ter em cima da mesa: um par de canetas, uma planta, o computador. O que seja. Sente-se na cadeira e veja qual a disposição que mais gosta, que lhe dê liberdade de movimentos e que lhe seja prático. Visualmente atraente. E a partir daí, obedeça ao layout que criou.

É… e o que é que eu faço às minhas coisas? Eu preciso de as ter à mão!

 

Tenha uma gaveta com materiais de escritório: tesouras, agrafos, etc. É para lá que vão as coisas da mesma categoria.  Arrume-as depois de as usar. Quando voltar a precisar, estarão tão perto como se estivessem em cima da mesa, mas criam muito menos ruído visual.

A regra do “mais útil, mais perto” aplica-se aqui, isto é, nas gavetas mais próximas, os objectos usados diariamente, e por aí adiante.

Pode criar uma zona (limitada!) para assuntos pendentes/urgentes/para arquivar, e é para lá que vão os papéis. Assim, num relance, consegue perceber a quantidade de coisas que tem a tratar.
Afinal precisa de rever aquele documento que ainda há pouco arrumou? Estique o braço e consulte-o.

Uma ideia importante a reter: manter os espaços horizontais livres. Se não chegar começar uma pilha, ela não tem sequer oportunidade de crescer!

E quando acabar o seu trabalho, deixe a secretária limpa e preparada para acolher a próxima tarefa. Não custa nada e torna tudo mais eficiente.